Projeto do QIR apoia esforços de reconstrução de infraestruturas turísticas vitais de Vanuatu

Projeto do QIR apoia esforços de reconstrução de infraestruturas turísticas vitais de Vanuatu

 

Port Vila, 28 de agosto de 2015 – O Projeto de Infraestruturas Turísticas de Vanuatu foi lançado hoje durante uma cerimónia inovadora cujo anfitrião foi o Primeiro-Ministro Adjunto de Vanuatu, com a participação de outros ministros, da Alta Comissária da Nova Zelândia, do Diretor Executivo do Secretariado Executivo do QIR, de Membros do Parlamento e de outros parceiros comerciais e de desenvolvimento.

 

O turismo é um dos setores-chave para o avanço do desenvolvimento do comércio e para apoio dos esforços que visam gerar mais empregos e reduzir a pobreza em Vanuatu.

 

O Projeto de Infraestruturas Turísticas apoiado pelo QIR constitui uma grande inovação no âmbito da coordenação da Ajuda ao Comércio e da capacidade do QIR de angariar recursos adicionais. Foi angariado um total de 18,8 milhões de dólares para o projeto. O Governo da Nova Zelândia contribuiu com 15.593.400 dólares, o Fundo de Afetação Especial do QIR com 3.150.000 dólares e o Governo de Vanuatu com 61.900 dólares.

 

No seu discurso anterior à cerimónia inovadora, o Primeiro-Ministro Adjunto de Vanuatu, Sua Excelência o Sr. Moana Carcasses, referiu: “Este dia constitui um marco importante, não somente para Port Vila, mas também para Vanuatu no seu todo, onde duas das nossas principais áreas turísticas, bem como o principal acesso ao cais, serão sensivelmente reforçados para assegurar uma experiência melhorada aos nossos visitantes”. Reconheceu também o derradeiro objetivo do projeto, que consiste em aumentar o potencial de crescimento económico do país através da oferta de uma série de infraestruturas aperfeiçoadas para os empresários locais e da melhoria da imagem de Vanuatu “enquanto destino fundamental na região do Pacífico”.

 

O projeto visa transformar a zona costeira numa área funcional, segura e atrativa e espera-se que contribua para um aumento de 36% das chegadas de turistas até 2017, exerça um impacto positivo na criação de empregos e reduza a pobreza urbana. Enquanto agentes-chave do setor turístico, as mulheres encontram-se entre as principais beneficiárias do projeto e, em especial, as 11.000 que trabalham no setor do artesanato, comerciantes e proprietárias de empresas ligadas ao turismo em Vanuatu.

 

A Alta Comissária da Nova Zelândia, Sua Excelência a Sra. Georgina Roberts, congratulou-se com o lançamento, destacando o forte empenho da Nova Zelândia na agenda da Ajuda ao Comércio no Pacífico e, em especial, em Vanuatu. Conforme sublinhou, “o Projeto de Infraestruturas Turísticas de Vanuatu constitui parte do compromisso do Governo da Nova Zelândia de apoiar o desenvolvimento económico de Vanuatu e, em particular, através do setor do turismo”. Elogiou a parceria entre o Governo de Vanuatu, o QIR e a Nova Zelândia na execução de um projeto que irá resultar na revitalização da zona costeira e da área para navios de cruzeiro, “um projeto que irá mudar a face de Port Vila, a porta de entrada para Vanuatu”, salientou.

 

O lançamento do Projeto de Infraestruturas Turísticas de Vanuatu oferece um contributo para a reconstrução de Vanuatu após a devastação causada pelo Ciclone Tropical Pam em março de 2015. O projeto irá ajudar Vanuatu a reconstruir as suas infraestruturas turísticas vitais e, em especial, apoiar a regeneração da área do porto turístico e da zona costeira em Port Vila. O projeto assegura também uma abordagem integrada à gestão ambiental, melhorando a resistência às catástrofes naturais e às alterações climáticas. Como exemplo, a construção de um revestimento composto por rochas ao longo da baía contribuirá para proteger o litoral contra novas erosões, outros ciclones e a subida do nível do mar.

 

“O turismo é extremamente importante. Trata-se de um setor da economia que toca praticamente todos os aspetos da vida humana”, declarou o Diretor Executivo do QIR, o Sr. Ratnakar Adhikari. “Acreditamos e estamos convictos de que o projeto lançado hoje contribuirá para criar novas oportunidades de emprego e de rendimento para Ni-Vanuatu, estabelecendo ligações com a economia rural, mitigando a pobreza e assegurando a autonomia económica das mulheres, o que acabará por contribuir para o desenvolvimento sustentável”. 

 

O Projeto de Infraestruturas Turísticas de Vanuatu constitui um elemento central do Quadro da Política Comercial de Vanuatu. O Comité Nacional de Desenvolvimento do Comércio e a Divisão de Desenvolvimento do Comércio estão mandatados para angariar recursos para a sua implementação sustentável, em coordenação com outras iniciativas de apoio ao turismo e setores relacionados.

 

Nota aos editores:

 

O QIR é um fundo de afetação especial multidoadores que oferece apoio financeiro e técnico para reforçar as capacidades comerciais no total dos 48 PMA. O QIR constitui o único programa global da Ajuda ao Comércio exclusivamente concebido para os PMA, pelo que está singularmente apto a ajudar os países a desenvolverem estratégias comerciais sustentáveis, que exerçam um impacto positivo nas vidas das pessoas através da promoção do desenvolvimento do setor privado e de oportunidades de gerar empregos e rendimentos.

 

Em Vanuatu, o QIR e o seu antecessor, o Quadro Integrado, têm apoiado os esforços de integração do comércio desde 2007 através do Estudo de Diagnóstico sobre a Integração do Comércio inicial, bem como de um projeto que presta apoio, incluindo formação sobre empreendedorismo a cooperativas, atualizando a Lei dos Direitos Aduaneiros e legislação relacionada, e de uma Adesão à OMC bem-sucedida. Este projeto estabeleceu também a Unidade Nacional de Implementação, que se fundiu com a Divisão de Desenvolvimento do Comércio sob a égide do Ministério do Turismo, do Comércio e de Ni-Vanuatu. Graças ao apoio do QIR, a Divisão está agora apta a direcionar fundos e assistência técnica provenientes de grandes doadores como a Austrália e a Nova Zelândia de forma coordenada para apoiar projetos prioritários no âmbito do Quadro da Política Comercial.